4 passos para organizar as finanças pessoais

Continua após a publicidade..

 Passo a passo para começar a organizar suas finanças pessoais. Não é novidade a ninguém, que é um desafio de uma grande maioria das pessoas organizar suas finanças, aqui no nosso site já vimos várias razões para que  isso aconteça, sugiro que após o término deste post, confira pois irá lhe ajudar bastante, contudo hoje irei demonstrar os passos que devem ser seguidos para que consiga não só organizar suas finanças, como ter melhora significativa de vida que por consequências lhe trará ter um controle do seu dinheiro. Separei em 4 tópicos e no final algumas dicas valiosas que você não pode ignorar na sua gestão financeira familiar. 

 Primeiro passo

Você identificar o óbvio, os gastos e ganhos devem ser conhecidos, o que não é tão óbvio é que nem todos os seus gastos estão guardados na memória e são justamente estes que desestabiliza a maioria dos orçamentos, mas já chegaremos nessa parte, por hora descubra e anote, quais são seus gastos fixos aqueles essenciais, e é aqui que muitas pessoas se perdem, a casa que eu moro é essencial, mas no valor que a tenho é condizente com essencial?

Continua após a publicidade..

 Os meios de transportes que tenho   talvez sejam essenciais, mas ao custo que tenho faz sentido mantê-lo? Isso se aplica a todo o resto,  e essa reflexão é importante ser levado a família, identificar tais gastos vai dar clareza em primeiro momento de como está sua qualidade de vida, se os gastos essenciais estiverem muito próximos dos ganhos é um alerta para que você pense na ideia de buscar ajuda de terceiros, se possível for reduzir o padrão de vida, buscar novas fontes de renda,talvez estratégias de compartilhamento dentro destes custos básicos, redobrar os cuidados do acesso ao crédito na hora de fazer qualquer tipo de compra.

 Segundo passo

Já identificado todos os ganhos e gastos,   você separa parte dos ganhos para uma reserva de emergência, o valor varia a depender de sobras  ou não, de gastos que podem ser reduzidos, usaremos aqui algo em   torno de 10%, e é importantíssimo que você compreenda que separar este valor será a  primeira ação a tomar quando obter uma renda, mesmo antes de quitar dívidas   ou ter os demais gastos essenciais, que a esta altura você já identificou o  valor e tem essa margem de 10% de sobras. E você pode dizer. Mas, você está dizendo para eu não pagar minhas dívidas ? eu explico; as dívidas  já são pré existentes de algo que não foi planejado, sem a reserva,   além de não pagar as dívidas você passará por necessidades básicas graves na ausência  de sua renda em uma situação emergencial, por esta razão, quitar as dívidas é sua segunda prioridade e deve ser feita com estratégia, negociação e clareza de quanto, como e quando será quitada.    

Continua após a publicidade..

 Terceiro passo

Entre aqueles seus gastos que passam despercebidos que mencionamos, a organização destas informações coletadas precisam estar dispostas a alterações durante o decorrer do mês. Portanto, você pode e deve utilizar de ferramentas viáveis a você, pode ser papel e caneta, planilhas ou aplicativos, desde que você consiga pelo menos semanalmente separar um tempo e atualizar todos os gastos, desta forma, você antecipa e replica os  o que terá de saídas no próximo mês e aqui vai uma dica importante. Aqueles pequenos gastos que se vão no decorrer do mês com pequenas coisas e que ao perceber o volume acumulado, se torna um valor inesperado, para o mês seguinte você pré estabelece um valor para ele, desta forma, você mantém seu estilo de vida, preserva a qualidade da sua rotina e ainda mantém um controle organizado, do contrário, por serem gastos pequenos, cria-se a crença de que isso pouco afetará no resultado final e por consequência, perde-se a estabilidade de um plano sólido que construiu até agora.

 Quarto passo

Lembre-se que somente anotar não é organização e ter organizado não significa ter um planejamento. As pessoas normalmente vivem o seguinte ciclo: recebem, pagam as dívidas e visto que não sobram para os demais gastos acabam recorrendo ao crédito que faz com que no mês seguinte as dívidas estejam ali novamente. 

 Se você quer livrar-se   deste ciclo, pague-se primeiro separe, um valor a sua reserva e sonhos a serem conquistados, posteriormente você gasta com sua qualidade de vida, seus gastos que são essenciais e agora sim, você tem o valor que vai usar para negociar suas dívidas que se forem insuficientes, podem ser úteis as dicas do passo um, atrelado ao post que fiz sobre como lidar com suas dívidas. 

Dicas

 Como prometido aqui vai dicas que você precisa levar consideração nas suas finanças, o planejamento não é um ato imediato, ele é flexível e demanda tempo  você pode se frustrar de primeiro momento ao identificar que não lhe sobra para gastos necessários, ou quitar dívidas, talvez investir em algo para o  futuro, a questão é que você está em ponto A, desenha o ponto B, e utiliza de ferramentas e estratégias que moldam ao longo do tempo até chegar nele,  preocupe-se em dar o primeiro passo. Outra dica é não deixar se abalar pelos problemas enfrentados, eu te garanto que todos sem exceção haverá uma solução viável, não tenha medo nem vergonha de ter que se desfazer de algum bem temporariamente que comprou na hora errada e está te prejudicando, não sinta envergonhado de ligar ao banco ou instituição financeira para dizer que não consegue pagar e pretende negociar.

  E principalmente, o conhecimento é seu maior propulsor de aumento de renda, busque em cursos, livros, experiências, escola tradicional, quanto mais conhecimento útil, mais o mercado pagará a você por detê-lo. 

Como aumentar score

Oque Achou Deste Post?
+1
0
+1
0
+1
1
+1
0
+1
0
+1
0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *